Dungeons & Dragons TransparentNobres e incautos Mestres de roleplaying games, eis o meu primeiro artigo para a seção Dicas de Mestre! Tenho como objetivo principal guiá-los na criação de suas aventuras e campanhas, processo que acredito ser bastante útil para os Mestres novatos que queiram se aventurar na arte da mestria. Para tanto, eu mesmo vou iniciar a redação de uma nova campanha para Dungeons & Dragons, compartilhando aqui parte da minha experiência.

Antes de mais nada, o primeiro ponto a ser considerado na criação de suas próprias aventuras é saber como contar uma boa história. Assim, o mestre deve buscar pelo tom e espírito ideais dentro da ambientação de sua escolha, algo que só pode ser adquirido preferencialmente através de muita leitura, além de assistir a vários filmes e jogar bons jogos. Um mestre bom não é aquele que simplesmente entende bem as regras do jogo – aliás, conheço mestres horríveis que só sabem as regras do jogo – mas aquele que consegue, justamente, contar uma boa história.

Nesse ponto, o mestre mais bem preparado é aquele que lê sempre: literatura fantástica, ficção, não-ficção, quadrinhos… Os livros sempre foram e continuam sendo uma fonte valiosa de informações e ganchos interessantes que podem ser usados em aventuras e campanhas. Felizmente os RPGs permitem – e, melhor, estimulam – a criação e reprodução dos nossos momentos favoritos de nossos heróis na ficção, desse modo, não tenham medo em reproduzir ou emular esses momentos!

19757973_1591453764220596_677371314_nNesse sentido, não preciso me alongar sobre possíveis inspirações literárias, já que o faço bastante aqui no Ao Sugo. Minha lista de leitura é bastante grande e vocês podem consultar não só aqui na nossa revista Ithildin, como também podem dar uma olhadela no meu perfil do Goodreads. Senhor dos Anéis, Nárnia, Harry PotterElric de Melniboné, Terramar, Crônicas de Gelo e Fogo, Brumas de Avalon e Fionavar são apenas a ponta do iceberg de possibilidades de leitura. Investiguem, explorem bastante, afinal, ao aprender mais sobre os estilos de narrativa e ver como os grandes escritores desenvolvem suas histórias, vocês adquire mais ferramentas na hora de contar as suas aventuras.

É evidente que filmes, séries televisivas, desenhos animados e jogos também podem entrar nesse caldeirão. No RPG tudo é possível e é, justamente, essa bricolagem que deixa a coisa toda muito interessante. Num mundo em que nada se cria, tudo se copia, o sucesso das suas aventuras e campanhas reside no processo e na maneira em que essas montagens são feitas. Experimente, teste! Depois me contem sobre as suas experiências e resultados aqui nos comentários. Bons jogos.

Victor Hugo Kebbe, orgulhosamente mestrando D&D desde 1992

Caso queira acompanhar meus tweets exclusivos sobre RPGs e dicas de mestria, fique à vontade para conhecer o Tweets from the Underdark (em inglês)!

Saiba o que estou lendo no Goodreads!

Imagem: arte de Tyler Jacobson para o The Player’s Handbook D&D 5th Edition.

 

Deixe um comentário elegante

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s