Pratos Quentes

Pratos quentinhos que acabaram de sair do forno. Clique em ver tudo, utilize nosso sistema de pesquisa, faça a festa.

Cineclube Sci Fi CJRJ – Star Trek VI – The Undiscovered Country

Cineclube Sci Fi CJRJ – Star Trek VI – The Undiscovered Country

24/01/2015

Mal pode tomar sua preciosa xícara de café que o capitão da Nave Estelar USS Excelsior, nosso querido George Takei como Hikaru Sulu, leva um chacoalhão espacial

Sobre Dungeons and Dragons: 5ª Edição e a imprescindível fantasia

Sobre Dungeons and Dragons: 5ª Edição e a imprescindível fantasia

14/01/2015

Antes de qualquer coisa, peço a licença de já afirmar que isso não é um review. Hoje, o objetivo não é esse. É só conversar. Há alguns anos, quando fiquei sabendo que a Wizards of the Coast

5 Indie Games indispensáveis para a sua coleção

5 Indie Games indispensáveis para a sua coleção

07/01/2015

Que os jogos Indie vieram para ficar, disso não há dúvidas. Confrontando – e com sucesso – a grande indústria dos Triple A cujos rendimentos ultrapassam a fonográfica e a cinematográfica, os jogos Indie oferecem novas perspectivas…

Twin Peaks 12 Days of Christmas

Twin Peaks 12 Days of Christmas

15/12/2014

Um dos melhores vídeos que vi no Youtube em 2014, uma homenagem totalmente excelente a Twin Peaks, agora em clima natalino. A arte é de Mary Hütter, com uma dublagem no mínimo engraçada, relembrando…

Redescobrindo os Deuses Japoneses

Redescobrindo os Deuses Japoneses

15/12/2014

Deuses Americanos apresenta a proposta de que os deuses são feitos da matéria do Sonho e do Pensamento, cuja existência só pode ser assegurada pela Crença das pessoas, hoje a televisão, a internet, o sexo, a cidade.

Para começar um 2015 medieval

Para começar um 2015 medieval

11/12/2014

No livro The Time Traveller’s Guide to Medieval England: A Handbook for Visitors to the Fourteenth Century, o historiador britânico Ian Mortimer se debruça sobre os mitos e verdades do cotidiano medieval inglês.

Ao Sugo

Existe algo precisamente importante quando usamos Ao Sugo. Ele provavelmente é o tipo de molho que menos agride o verdadeiro sabor da comida. Oras, convenhamos, quando algum prato é feito à Bolonhesa, ele tem gosto de à Bolonhesa. O mesmo acontece com o Molho Branco; o que é feito ao Molho Branco tem gosto de Molho Branco também.

Não me entenda mal, eu adoro à Bolonhesa e ao Molho Branco, mas no caso do Ao Sugo é tudo bem diferente. Ao Sugo é gastronomicamente redundante. Por causa disso você pode sentir o gosto de forma verdadeira. Provavelmente nunca se tenha dado conta disso, mas não se preocupe. A falta de grande sensibilidade palatar às relevâncias da inutilidade do Ao Sugo é comum e, na verdade, um tanto recorrente. E algo, ou melhor, mais alguma coisa com a qual temos de nos acostumar a conviver.

Está perdido? Visite o mapa do site aqui.

%d blogueiros gostam disto: