Aventura-solo!

Aventura-solo!

1

Olá nobres leitores do Ao Sugo! Ouvi há pouco de um amigo meu e leitor do blog que estes artigos nostálgicos são os favoritos dele e, confesso, são os meus favoritos também. Tudo bem que nem sempre possuem a mesma densidade de informação e reflexão dos nossos artigos mais fortes, contudo, além de facilíssimos de serem escritos, são um enorme prazer. Estava discutindo isso com o Marcus Vinícius sobre o artigo do Sábado Sci Fi (que já é um hit do Ao Sugo, obrigado) e de fato tais textos nos fazem lembrar até mesmo das raízes deste blog, pois somos ambos nerds e com trajetórias e inspirações muito próximas ao longo destes 20 anos. Continuar lendo “Aventura-solo!”

Realidade Onírica – Parte 2 – O Bardo

bardo

O Bardo

Sentado numa pedra, à beira do mar, estava o Bardo. Não era um bardo único e diferente dos outros, mas sim daqueles bem comuns; do tipo das roupas surradas das inacabáveis viagens inacabadas, do cabelo comprido e castanho, que esvoaçava e embaraçava pela maresia e dos olhos escuros e receptivos. Ele não era tão belo assim, mas não era feio; tinha um rosto bem normal, apesar de bastante carismático; e certamente ficaria mais apresentável se resolvesse cuidar mais de sua própria aparência. Seu sorriso, porém, era carinhoso e acalentador, tal qual o brilho de seus olhos. Continuar lendo “Realidade Onírica – Parte 2 – O Bardo”

Realidade Onírica – Parte 1 – O Guerreiro

Warrior_by_erenarik

O Guerreiro

Existia um jovem cheio de delírios de grandeza que, em sua juventude, gostava de praticar a arte das armas para que viesse a se transformar num homem-de-armas de grande valor. O jovem corria de lado a outro, e costumava sempre zombar um velho bêbado louco, cuja barba grisalha estava sempre suja de restos de um pão carunchento que acabara de comer, e que balbuciava como estivera em grandes batalhas, ao lado do rei em pessoa, muitas vezes. Continuar lendo “Realidade Onírica – Parte 1 – O Guerreiro”

No Country for Old Men – Parte Final

caçadordragão

Eternos Caçadores de Dragões

A grande fama que o D&D 3.5 atingiu tornava algo inevitável aos olhos mais atentos: evidentemente, era apenas uma questão de tempo até o surgimento de uma nova remodelagem dos livros e do sistema. Daí, em agosto de 2007, a Wizards of the Coast anunciou o lançamento da quarta edição do Dungeons & Dragons. Quase um ano mais tarde, em junho de 2008, os novos livros chegaram às prateleiras. No Brasil os livros vieram quase um ano depois. Menos de cinco anos após o lançamento da versão 3.5. Continuar lendo “No Country for Old Men – Parte Final”

Aventuras em mundos de Espada e Magia – Parte 3

Aventuras em mundos de Espada e Magia – Parte 3

DD Logo

Construindo as bases – as revistas de rpg

Após ter ganho tamanhos poderes por decidir ser Mestre de RPG percebi que seria inevitável conhecer mais sobre os mundos fantásticos de Espada e Magia para poder elaborar novas aventuras para jogadores tão insaciáveis. Bom, quem estou querendo enganar eu não sei: como todo proto-nerd da década de 80, quem aqui não assistiu O Feitiço de Áquila, Conan, o Bárbaro, Conan, o Destruidor, Willow na Terra da Magia, Labirinto, História Sem Fim, tudo em looping? Continuar lendo “Aventuras em mundos de Espada e Magia – Parte 3”