Lembro-me quando mais novo das músicas que ouvia por tabela quando meu pai colocava um disco de vinil ou um CDCompact Disc – no aparelho, obrigando ao pobre aparelho executar um repertório bastante variado de estilos musicais. Mas falarei aqui de um estilo bastante particular, o jazz, sendo mais específico ainda o conhecido como “Vocal Jazz”, isso, aquele jazz cantado por cantores de vozeirão ou divas nos Estados Unidos das décadas de 30, 40 e 50.

Bom, por que estou falando isso? Bem, primeiro, lembremos de Billie Holliday, Sarah Vaughn, ah, claro, Ella Fitzgerald, o velho Bing Crosby, Tony Bennett e por aí vai. São de quebra os mais falados e mais conhecidos, sendo alguns pouco falados e não menos importantes como Johnny Hartman, considerado por Ruy Castro como o “Frank Sinatra negro”. Ah, claro, ele mesmo, Frank Sinatra, não dá pra esquecer dele, não é? São cantores de um jazz mais comercial e leve, muito longe dos improvisos e virtuoses do jazz intrumental de John Coltrane, McCoy Tyner, Miles Daves, Wynton Marsalis, embora ainda possuam uma presença pontual às vezes nas big bands de Duke Ellington, Count Basie, etc.

Para alguns apreciadores do jazz, estes estilo é equivocadamente considerado como o “jazz dos brancos” justamente por fazerem parte de festas e bailes daquela época – e, para alguns, não considerado jazz, jazz, jazz de verdade. Mas, sem nenhuma maldade e dando a minha opinião como músico de jazz, por que esquecer os sucessos consagrados desse povo como “God Bless The Child” cantado pela Billie ou “I’ve Got You Under My Skin” por Sinatra?

Ok, chega de enrolar: falei destes nomes todos porque eles aparecem em Star Trek também, mais especificamente em Star Trek Deep Space Nine, uma das mais bem sucedidas obras e franquias da Ficção Científica de todos os tempos. Não que agora você pode conferir alguma versão alienígena da Billie Holliday cantando com Nog, mas em todos estes cantores e cantoras de sucesso juntos, compilados de maneira excepcional na figura do nosso Sinatra do universo trek, Vic Fontaine. Quem?

Para quem não teve o prazer de conhecê-lo, Vic Fontaine é um holograma com consciência própria – assim como o Professor Moriarty (baseado no vilão mais famoso de Sherlock Holmes) da Nova Geração ou o Doc de Voyager – que em DS9 é um crooner dos anos 60 do século passado cantando em um bar/restaurante (cassino?) em Las Vegas. Lá em uma das holosuítes do Quark ele não só entreteve convidados como se tornou um dos personagens mais divertidos das últimas temporadas do seriado.

Inspirado no personagem Johnny Fontaine de “O Poderoso Chefão”, Vic Fontaine incorpora um cantor à la Sinatra e canta sucessos como “The Best Is Yet To Come”, “Come Fly With Me”, “You’re Nobody ‘Til Somebody Loves You” entre outros, dando um toque bastante peculiar no seriado  – e que, de fato, não é muito longe de Star Trek em si: para quem não se lembra, na Nova Geração o Comandante Riker é fã de jazz (e mais, ele é trombonista,  tendo feito uma Jam session logo na primeira temporada, clique aqui para ver!), assim como o Capitão Sisko (que cantava e sabia tocar piano em “Far Beyond Stars”) e outros de DS9, sem contar o Doutor Holográfico de Voyager, ou você estava pensando que o “Doc” só cantava ópera?

Interpretado por James Darren, ator que já participou de inúmeros seriados norte-americanos não só como ator e/ou diretor, é possível há alguns anos levar o Vic Fontaine para casa e escutar os seus melhores sucessos que embalaram o romance da bajoriana Major Kira com o metamorfo  Odo em “His Way”, a fantástica aventura policial de “Badda Bing Badda Bang” (com, é claro, o Capitão Sisko fazendo um dueto com Vic) ou mesmo em momentos mais tristes no episódio em que perdemos Jadzia Dax no episódio “The Tears of the Prophets”.

Dada a popularidade do personagem entre os fãs e a confiança e tranquejo de James Darren com o uso do vozeirão em 1999 a Concord Records lançou o álbum “This One From The Heart”, possuindo as seguintes músicas:

The Best is Yet To Come” (do episódio “Badda-Bing Badda-Bang“)

Come Fly With Me” (do episódio “His Way“)

That Old Black Magic

All The Way (do episódio “Image in the Sand“)

It’s Only A Paper Moon” (do episódio “It’s Only a Paper Moon“)

I’ve Got The World On A String” (do episódio “It’s Only a Paper Moon“)

You’d Better Love Me

Sophisticated Lady

Just In Time” (do episódio “It’s Only a Paper Moon“)

I’ve Got You Under My Skin” (do episódio “His Way“)

The Way You Look Tonight” (do episódio “What You Leave Behind“)

Here’s To The Losers” (do episódio “Tears of the Prophets“)

You’re Nobody ‘Til Somebody Loves You” (do episódio “His Way“)

Dancing In The Dark

Night And Day

I’ll Be Seeing You” (dos episódios “The Siege of AR-558” e “It’s Only a Paper Moon“)

Satin Doll

Acompanhado por uma belíssima big band e em algumas músicas por um grupo de cordas,  “This One From The Heart” é um álbum realmente capaz de nos fazer relembrar os melhores momentos de Deep Space Nine de modo descontraído e, por incrível que pareça, com a televisão desligada, rs.

Apesar de Vic ser uma alusão explícita ao famoso cantor Frank Sinatra, não podemos esquecer que Darren vem de uma geração que já ouviu o que há de bom e do melhor do jazz cantado, sendo um excelente álbum não apenas para os trekkers aficcionados como também para pessoas amantes do jazz. Como vocês viram, aproveitei para deixar à disposição alguns dos vídeos mais memoráveis do Vic Fontaine encontrados no YouTube, já aguardando os seus comentários depois.Valeu Vic, ops, Darren!

Victor Hugo, DJ aosugolesco

3 comentários »

  1. Excelente! Aí está mais um bom motivo para ver Star Trek Deep Space Nine. É um seriado muito bom e com muitos elementos interessantes, inclusive estes fantásticos elementos do melhor do Jazz.

  2. Olha! Me deu vontade de rever Deep Space Nine! Eu gostava, mas via na epoca q esquartejavam as series na TV, ficava tudo sem pe nem cabeça… Vou tentar baixar e verei com outros olhos agora! valeu pelo novo olhar…

    • Oi Juliana,

      Obrigado pelo comentário. Pretendo soltar outro artigo parecido, sobre jazz na Nova Geração… vamos ver… Aproveito para avisar que nesta quinta-feira teremos mais um artigo inédito sobre Jornada nas Estrelas aqui no Ao Sugo.

      Victor Hugo

Deixe um comentário elegante

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s