Ouvi há pouco o Nerdcast #298 – A Gênese e os Gênios da Ficção Científica, assunto que todos aqui sabem ser um dos meus favoritos pois, como diria o Ben Hazrael, sou um nerd sci fi desde o bercinho. Justamente por promover o exercício do pensamento e da imaginação, a Ficção Científica domina o site que você lê de maneira sem igual (aliás, temo dizer que é um dos temas, juntamente com Fantasia, que assimilaram o Ao Sugo tal qual a coletividade Borg). Também é uma grande felicidade poder dizer que o tema tem sido bastante apreciado pelo Marcus nos últimos tempos.

Por ser um gênero ou sub-gênero que volta e meia exige um esforço criativo/imaginativo e intelectual por parte do leitor, telespectador ou ouvinte, a Ficção Científica acaba tendo um público de fãs bem reduzido… pois é, mesmo entre os nerds, não são todos os que gostam de sci fi. Além disso, é bastante comum os equívocos e péssimo uso do gênero em filmes, seriados de televisão, etc, culminando ao ponto de algumas pessoas proclamarem Star Wars como uma obra-prima do gênero.

Para além dos vários posts aqui do Ao Sugo e do Cabaré das Idéias sobre o tema, hoje farei uma indicação dos melhores episódios do Nerdcast sobre o assunto (na minha opinião, lógico). Se você é fã do gênero, vai se deliciar. Se você é um ignorante do assunto, quem sabe isso pode abrir um pouco os seus horizontes e perspectivas. Os podcasters do Nerdcast abordam o assunto de maneira descontraída há muito tempo, merecendo alguns destaques.

Nerdcast #26 – Star Trek – Onde nenhum nerd jamais esteve

Primeiro episódio de uma série aparentemente ainda aberta no site, temos aqui uma discussão preliminar sobre a série clássica de 1967~1969, sendo retomada em episódios futuros. Um comentário para os fãs xiitas de scifi que já torceram o nariz: vale a pena dizer que Star Trek é Ficção Científica sim senhor, com características dignas da melhor literatura sci fi, trazendo para o formato televisivo várias discussões “hard” sobre o futuro da humanidade, o que justifica talvez o seu ritmo lento e o fato de ser relegada aos fãs “trekkers” em todo mundo. Star Trek faz, assim como uma Fundação ou um Do Androids Dream of Electric Sheep o telespectador pensar. Pense, pelo amor dos deuses!

Nerdcast #108 – Blade Runner e a Distopia Noir Futurista

Episódio com a participação de Cardoso e Mário Abbade na discussão de um dos meus filmes favoritos de todos os tempos, Blade Runner (não é à toa que a Rádio Ao Sugo tem dois episódios exclusivos sobre o filme e livro que o inspirou). O episódio em si não oferece uma análise detalhada, mas faz uma bela recapitulação dos aspectos mais importantes do filme no que concerne a Ficção Científica, ainda mais para aqueles que acabaram de assistir ao filme e querem saber mais.

Nerdcast #186 – Isaac Asimov e seus escravos tchecos

Falar sobre Asimov é quase apelar para a redundância ao discutirmos Ficção Científica, mas eis um episódio que merece todo o meu carinho, contando com a participação mais do que pertinente e especial de Harald “Android”. Neste episódio os podcasters contam com a participação especial de Guilherme Briggs fazendo leituras e dramatização de passagens importantíssimas das obras se Asimov, sem contar a trilha sonora que é mais do que excepcional. Devo até dizer que, em minha opinião, este episódio foi um marco na própria produção do Nerdcast em si, pois trouxe um tema pesadíssimo (e que, como já disse, não são todos que gostam) para discussão de forma bastante divertida e abriu portas para os especiais de RPG que usam uma sonorização diferenciada.

Nerdcast #227 – As dunas de Duna

Episódio que conta sobre os livros do saudoso Frank Herbert, clássico da Ficção Científica e volta e meia aparece aqui no Ao Sugo graças ao Ben Hazrael. Percebemos aqui o quanto a Ficção Científica aparece mais como sub-gênero ou “pano de fundo” para uma discussão mais ampla, como assim diz Alottoni e Android. Um dos meus podcasters favoritos, o Sr. K, contribui absurdamente com a discussão, que aborda todos os livros lançados, minissérie televisiva e filme.

Nerdcast #235a e #235b – Battlestar Galactica – Inteligência Artificial Emocional

Mais uma vez retomo a minha crítica aos que acham que é impossível fazem uma boa Ficção Científica na televisão, dados os casos notáveis de Star Trek e do novo seriado Battlestar Galactica, série esta que pôde abordar de maneira sublime questões densas sobre humanidade, religião e inteligência artificial tal qual visto em Blade Runner. A mera premissa de existir uma humanidade no futuro politeísta de um lado e atéia de outro versus robôs que acreditam em um Deus é de chutar a sua cabeça de bica. Mais uma vez marco aqui a participação de Harald “Android” neste episódio duplo.

Nerdcast #239 – Tron, a realidade virtual e tudo mais

Aproveitando a chegada do novo Tron – Legacy no momento, mais uma vez Alottoni e Azaghâl acertaram em cheio ao convidarem Cris Dias e Android para a discussão de um dos filmes mais emblemáticos da Ficção Científica dos anos 80 que desembocaram no Cyberpunk. Como já disse em outra oportunidade, apesar do primeiro filme ser bastante sofrível, foi em Tron que ganhamos a primeira representação do ciberespaço, só nisso já ganhando o nosso devido respeito. Neste episódio a equipe discute desde a questão do ciberespaço até à produção dos dois filmes, valendo a pena ser ouvido.

Nerdcast #269 – Star Trek – A Velha Nova Geração

Apesar do episódio #198 ser sobre o novo filme de Star Trek (filme que tenho minhas milhões de ressalvas), eis um episódio que trata mais uma vez da franquia de Gene Roddenberry com um respeito inabalável, agora apresentando o segundo seriado lançado, A Nova Geração (1987~1994), talvez um dos que mais abraçaram a Ficção Científica moderna de forma mais contundente. Neste podcast a equipe apresenta um trecho com alguns dos melhores episódios do seriado (com várias caneladas, devo dizer), mas mostrando alguns dos temas caros ao gênero que apareceram no seriado sem medo.

Nerdcast #298 – A gênese e os gênios da ficção-científica

O último episódio lançado dentro da publicação deste post e, sem sombra de dúvida, uma das mais fantásticas recapitulações da história da Ficção Científica que se pode encontrar na blogsfera. Como uma recapitulação é evidente que os fãs mais “core” devem atentar ao que pode e não pode ser abordado mas, na minha opinião, de maneira muitíssimo interessante e empolgante. O episódio cobre desde Jules Verne, H.G. Wells até Philip K. Dick, sem contar a introdução do tema “marcianos-alienígenas” de Wells que mudou a Ficção Científica para sempre. Apesar de Azaghâl brincar com Android no começo que não é muito afeito ao tema, suas contribuições são extremamente pertinentes. Nota 10.

Ok, valeu a indicação, mas é evidente que eu recomendo fortemente a leitura dos nossos posts aqui no Ao Sugo sobre Ficção Científica, tratada para todos os fãs do gênero (dos clássicos aos cyberpunks)… o nosso estoque é deveras apetitoso. Me voy, a gente se vê em Utopia Planitia, Marte.

Victor Hugo, indo onde ninguém jamais esteve

Victor Hugo Kebbe

Nerd, Antropólogo Japanologista, Bibliotecário do Novo Canon e do Velho Universo Expandido de Star Wars, Dragonborn, Witcher, Vault Hunter, exímio piloto de A-Wing, combatendo os Geth e Reapers até os dias de hoje.

9 comentários »

    • Então Juliana,

      Star Wars é chamado por alguns de Space Opera em oposição a uma Ficção Científica estritamente. O por quê? Então, literatura de Ficção Científica pressupõe um esforço intelectual e imaginativo do leitor, telespectador, o que seja, sempre abordando temas mais densos, filosóficos, etc. É comum dizer que a boa Ficção Científica sempre fala sobre algo que não ela mesma. Por exemplo, o Philip K. Dick gosta muito de discutir percepções de realidade e a discussão Deus Ex Machina em seus livros. Blade Runner não é um filme ou um livro sobre robôs ou andróides, mas um filme sobre a gente, sobre a humanidade. Star Trek também é isso: não é um seriado sobre naves espaciais pirulitando por aí. É um seriado que fala sobre a gente, sobre as pessoas.

      Nisso a gente percebe que Star Wars não consegue chegar nem perto, estando oculta sob um verniz de Ficção Científica, mas sem qualquer tipo de discussão. É algo bem mecânico até, um lado contra o outro lutando pra salvar a princesa e o universo (e por isso que às vezes até fico irritado quando me aparece gente dizendo que não entende Star Wars, sendo o enredo o mais ridículo possível). O senso comum ainda discrimina SW como sci fi, mas os fãs do gênero divergem por conta disso.

  1. Ótima iniciativa, péssima indicações.

    Se alguém NÃO precisa de mais jabá é o Nerdcast. No entanto, há verdadeiras preciosidades em podcasts menos hypados que tratam o tema com o merecido respeito. Se me permite algumas indicações, segue abaixo:

    Papo na Estante – FC e seus subgêneros – http://www.onerdescritor.com.br/2010/02/papo-na-estante-22-f-c-e-seus-subgeneros-2/

    Papo na Estante – Cyberpunk – http://www.onerdescritor.com.br/2010/02/papo-na-estante-23-cyberpunk/

    PODEspecular (totalmente decicado a FC) – http://podespecular.com.br/podcast/

    Fronteiras da Ciência – excelente trabalho da UFRGS, com dois episódios tratando de FC (mas acho que vale a pena escutar TODOS!) – http://frontdaciencia.ufrgs.br/

    Em inglês: http://www.starshipsofa.com/ e http://www.sfbrp.com/ (esse ´ltimo é muito bom, com pouquíssima edição, apenas reviews secos e diretos de clássicos da FC).

    • Não é uma questão de “péssimas indicações” ou mesmo de mais um “jabá” do Nerdcast. Conheço e já ouvi alguns dos podcasts a que se refere e concordo que a qualidade da análise em si é infinitamente superior. De todos estes que comentou, tenho um carinho especial pelo Papo na Estante de Cyberpunk, pois além de abordar um tema que me é muito caro, conta com presença de um dos maiores tradutores e escritores do gênero no país, “desencantando” um sub-gênero de maneira fantástica e apontando outros autores (brasileiros inclusive) que estão despontando e que muita gente não conhece por causa da cegueira do mainstream. São podcasts voltados para a análise do conteúdo e não como mais uma forma de entretenimento online (pois bem, a Rádio Ao Sugo também é voltada para a análise).

      Contudo, a iniciativa aqui é “espraiar” o tema e não restringi-lo mais do que já é. Não são todas as pessoas, ainda mais os leigos, que têm a paciência como nós de “testar” um novo podcast sobre um tema árido que lhe é às vezes totalmente desconhecido meramente com o intuito de aprender, infelizmente. Acredito que o Nerdcast, em sua qualidade de áudio e edição, além da maneira como aborda as questões (mesmo que de maneira superficial, porém descontraída e aberta), é capaz de trazer um ou outro leigo interessado para a roda, sem contar que a leitura deles é – algumas vezes – divertida. Eis a graça do negócio e a minha, unicamente minha, aposta.

      Suas sugestões são excelentes e eu recomendo para os interessados que querem expandir seu conhecimento sobre scifi. It’s the next step na área de podcasting do gênero. Thanx pelas indicações e espero que continue antenado nos nossos posts do assunto.

      Abraços,

      Victor Hugo

      • Não tinha reparado como meu comentário soado ranzinza, cara. “Odeie a mensagem e não o mensageiro”. Peço desculpas e compreendi muito bem a perspectiva de “espalhar a palavra”. E fique tranquilo, gosto muito do trabalho de vocês.

      • Opa R.Yeoman,

        Que isso, rs. Entendo perfeitamente a sua perspectiva (do qual compartilhamos quando escrevemos os posts aqui ou fazemos a Rádio Ao Sugo), de tentar trazer um conteúdo melhor analisado, algumas vezes mais denso e talz. As suas sugestões são de grande valia. Só para você ter noção, já tenho visto nos nossos stats que alguns leitores desse post têm entrado nos podcasts por você sugeridos, então valeu mais do que a pena.

        Agradecemos as visitas, a participação e esperamos mais comentários, rs.

        Abraços,

        Victor Hugo

  2. Star Wars não é sci fi?! Mimimi o mais terrível é a argumentação que se usa pra retirar Star Wars de um pretenso e seleto Club do que está ou não neste gênero. Se Star Wars Episódio V: O Império Contra Ataca não for um filme de ficção científica, para ficar nele apenas, então tem Alien não pode ser ficção cientifica porque tem um “air” de horror lovecraftiano. “Nas Montanhas da Loucura” do H. P. Lovecraft é literatura de sci fi ou de horror ou as duas ou não pode e mais mimimi e mimimi e mimimi. Muita conversinha. Se for pra ser Space Opera tem de ter Placido Domingo como Lord Sith e José Carreras como Han Solo e por ai vai.

    • Ahah, o pior é que concordo, ahah. Mas quando me refiro a Star Wars como “space opera”, é porque estou emprestando o termo cunhado na década de 30 e 40 para as aventuras de Flash Gordon no cinema, modelo que em parte foi bem copiado pelo Lucas ao fazer a saga. Se você assistir Flash Gordon e a Morte Rubra, verá que o estilo da narrativa é bastante parecido, inclusive o famoso letreiro que sobe na tela comentando “onde a história parou e o que será apresentado nesse ato”, com personagens caricatos ou arquetípicos e situações limite e tudo mais.

      Verdade seja dita, os rótulos são sempre péssimos e nunca abrangem adequadamente as coisas, surgindo daí o “desdobramento” da idéia de Sci Fi como sub-gênero. A própria noção de Sci Fi é esquisita, uma vez que em seus primórdios vem da Fantasia e da Ficção, atrelando pensamentos positivistas, o desenvolvimento da tecnologia, etc, etc. Trocamos as carruagens por naves estelares, os cavaleiros medievais por stormtroopers e os ermos desconhecidos agora são planetas. A África e o Oriente já não são tão desconhecidos assim. Com a ciência tudo é possível, até chegar à Lua. Nesse sentido, é tudo uma grande balela se você for parar para pensar de modo mais profundo.

      Contudo, pra ser “didático” para os leigos no assunto, podemos entender Sci Fi como aquilo feito pelo Asimov & cia, que propõe uma leitura futurística e talz, mas com idéias filosóficas e éticas muito interessantes para pensar no nosso próprio presente.

Deixe um comentário elegante

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s