Desde que comecei a ouvir o Nerdcast (número 155, na verdade) eu criei o hábito de escutar os episódios mais antigos periodicamente. Ontem me deparei (novamente) com o episódio 29 – Policiais, Detetives, Justiceiros e MacGyver, comentando sobre seriados das décadas de 1970 e 1980 que tanto marcaram a nossa infância nerd. Longe de ser uma peça do destino, dei play nesse episódio porque estou revendo um seriado muito marcante daquela época, MacGyver!

Eu tenho plena certeza de que a televisão sempre fez muito mais parte da minha vida e formação nerd do que computadores e internet. Ao contrário dos meus amigos, nosso primeiro computador chegou em casa muito tarde, quando a televisão por assinatura já reinava aqui de modo absoluto. Com a televisão por assinatura e os seriados legendados eu aprendi a falar inglês, não tendo nenhuma vergonha em dizer que gastei longas horas da minha vida na frente da caixa mágica. Convido vocês para relembrarem alguns seriados comigo hoje, vambora.

Para começar, nada mais nada menos do que MacGyver, já aproveitando a deixa. As sete temporadas de 1985 a 1992 trouxeram Richard Dean Anderson como nosso herói faz-tudo favorito, seriado que no Brasil foi chamado de Profissão Perigo. Nos primeiros episódios ele era membro da agência fictícia de inteligência do governo norte-americano DSX, sendo depois contratado pela Fundação Fênix para as mais variadas missões. A fundação pregava pela paz, pelo meio ambiente e seja lá pelo que for, até que MacGyver aparece fazendo de tudo, de físico, espião até piloto de Fórmula 1. Como chefe tinha Pete Thorton (Dana Elcar) que, infelizmente, morreu em 2005.

O próximo seriado da lista é Knight Rider, conhecido no Brasil como A Super Máquina. Durando apenas (apenas… às vezes não fico com saudades desse seriado não) 4 temporadas, o seriado tinha como protagonista Davi… ops, Kitty, um carro preto indestrutível com uma inteligência artificial embutida… que GPS o quê… E como coadjuvante tínhamos David Hasselhoff como Michael Knight (que nome péssimo), também presente em SOS Malibu por um loooongo tempo.

Outro seriado nostálgico que traz o Indiana Jones de bigode é Magnum, p.i., de 1980-1988. A outra criação de Glen Larson (o mesmo cara que fez A Super Máquina e até o Battlestar Galactica original) contava com a ajuda de Donald P. Belisario (o criador deContratempos) e trazia como protagonista Tom Sellek como investigador particular… mas assim, um investigador particular também meio que faz-tudo…

Oras, já que falamos sobre Contratempos, por que não trazer este seriado de 1989 que nos fez viajar no tempo com Sam Beckett (Scott Bakula) e Al (Dean Stockwell)? Não vou falar muito mais sobre este seriado (já que temos um review exclusivo aqui no Ao Sugo, é só clicar aqui), mas Scott Bakula teve seus momentos ao entrar nos corpos de outras pessoas enquanto viajava no tempo. Excelente, elegante.

Outro seriado policial de sucesso trazia nosso saudoso William Capitão Kirk Shatner como T.J. Hooker, aqui como Carro Comando, de 1982! Ainda sem aquele adorável travesseiro frontal e bastante ágil, tinhamos Shatner pulando pra lá e pra cá enquanto tentava escapar da figura de Kirk. E até que deu certo. E detalhe: notem a Heather Locklear ultra novinha na abertura.

Já que falamos no Capitão Kirk, devo falar de A Ilha da Fantasia de 1978! E o que isso tem a ver com o Kirk? Oras, o anfitrião daquela ilha mágica que realizava todos os seus sonhos era o Sr. Roarke, interpretado por nada mais, nada menos que Ricardo Montalbán, conhecido nas terras nerds como KHAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAANNNN! Hervé Villechaize fazia o ajudando Tattoo gritando “O aviãããão, o aviãão”!

1983 marcou com a chegada de Esquadrão Classe-A e aí, bem, não preciso dizer muito. Expulsos do exército por crimes de guerra, nossos camaradas Murdock, B.A. Baracus, Hannibal Smith e Face chegavam literalmente chutando bundas em prol dos fracos e oprimidos. Estava no Japão quando saiu o filme de mesmo nome, porém não pude ver… a curiosidade mata…

Outro seriado maluco da década de 1980 é Trovão Azul (Blue Thunder) de 1984, um fracasso de 11 episódios inspirados no filme de mesmo nome, mas, que não sei por que, tinha um brinquedo disso aí aqui em casa. O mais impressionante é mesmo o Dana Carvey participando do programa talvez no papel mais deslocado possível de sua carreira.

Mentira! Não tinha o Trovão Azul em casa não, tinha o Águia de Fogo, outro seriado de helicóptero de 1984 e que fez muito mais sucesso do que o concorrente aí em cima. O problema e a maluquice desses programas (assim como A Super Máquina) era que nunca tinha um ator coadjuvante com exceção das próprias máquinas, limitando absurdamente o roteiro. É, o pessoal do Nerdcast estava certo…

Um erro de Glen Larson (esse cara era produtivo, convenhamos) foi Automan de 1983. Não sei por que, mas esse cara acho que pirou assistindo Tron e decidiu fazer algo parecido, porém sem o menor sentido. O protagonista tinha um alter-ego de neón numa forma e carro holográficos e assim ele saía para suas aventuras… Discrição zero, alvo fácil… esse cara em Gotham City já tinha sido alvejado de balas fácil fácil.

Nos policiais, não posso deixar passar CHiPs de 1977, com o Erik Estrada. Apesar de não lembrar muito do seriado (o que será muito em breve sanado alugando um dvd em alguns instantes), é inegável que marcou a produção de brinquedos policiais que tínhamos aos montes aqui em casa… dessas motos de brinquedo aqui tínhamos várias, meldelz…

Maldição, praticamente esses seriados policiais dominaram a nossa seção de Nostalgia de hoje. Já que estamos voltando cada vez mais no tempo, vale a pena trazer As Panteras de 1976, outro seriado (inspirado, aliás, em um seriado japonês) de investigação policial. A série ganhou alguns filmes com a Cameron Dias, mas nada substitui a Farrah Fawcett e suas madeixas que todas as mulheres queriam imitar.

Para finalizar o dia com mais TIRAS, só relembrar o Starsky & Hutch de 1979, seriado que durou mais de 90 episódios e um filme bastante recente que, ALIÁS, considero excelente. O revival de Starsky & Hutch de Ben Stiller e Owen Wilson é imperdível para os fãs destas duas décadas…

E por hoje é só, pessoal. Continuaremos com estes posts eventualmente, em especial porque são bastante leves e o pessoal gosta. Sei que esqueci vários seriados e já peço que vão enviando pelos comentários as sugestões de séries e desenhos que deverão aparecer a seguir. Bons sonhos.

Victor Hugo, antenado

Veja também:

Leia sobre Televisão no Ao Sugo! Consulte o nosso acervo.

Victor Hugo Kebbe

Nerd, Antropólogo Japanologista, Bibliotecário do Novo Canon e do Velho Universo Expandido de Star Wars, Dragonborn, Witcher, Vault Hunter, exímio piloto de A-Wing, combatendo os Geth e Reapers até os dias de hoje.

1 comentário »

Deixe um comentário elegante

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s