Bewitched (2005)

Assisti há pouco “Bewitched”, filme inspirado no seriado de mesmo nome produzido entre 1964 e 1972 e que no Brasil ganhou o nome de “A Feiticeira” (o que, por razões óbvias, perde parte da conotação original… perde porque o sentido original da coisa, também presente na música de mesmo nome cantada pelo Frank Sinatra é “Enfeitiçado”).

Assisti vários episódios deste seriado quando criança, este e de “A Dream of Jeannie” (“Jeannie é um Gênio” por aqui), seriados declaradamente favoritos da minha mãe. Bem, assistia porque desde pequeno, além de rato de livraria/biblioteca, sempre gostei de ver tudo na televisão, principalmente a TV por assinatura, 1583 seriados todos os dias, em 1583 horários diferentes e para 1583 gostos diferentes.

O seriado Bewitched era estrelado pela lindona Elizabeth Montgomery no papel de “Samantha Stephens” e teve como marca registrada o seu movimento com o nariz para fazer as suas magias, além de Dick York no papel de “Darrin Stephens” (depois substituído por Dick Sargent. Para quem não sabe, Dick York sofreu uma série de problemas nas costas, tornando-se incapacitado para continuar no papel) e Agnes Moorehead como a mãe de Samantha, “Endora”.

Bom, depois tivemos “Tabitha”, a filha de Samantha com Darrin e interpretada por Erin Murphy e Irene Vernon, além do chefe do Darrin, “Larry Tate” (David White), o casal de vizinhos “Abner” (George Tobias) e “Gladys Kravitz” (Sandra Gould). Tinha também Marion Lorne no papel da “Tia Clara” e Paul Lynde como o “Tio Arthur”… e até hoje é exibido na TV paga no bloco adulto do Nickelodeon, o Nick At Nite (que chegou no Brasil com um atraso fenomenal: o bloco de seriados de TV estreou nos Estados Unidos em 1985 e aqui chegou apenas no ano passado, mas tudo bem, nós, fãs de seriados estamos bastante gratos com a iniciativa do Nickelodeon aqui no Brasil ao invés de esquecer dos seriados na tv só porque agora sai tudo em dvd.

Pois bem, falava eu do filme, lançado em 2005 e tendo como protagonistas Nicole Kidman como… “Isabel Bigelow” e Will Ferrel como “Jack Wyatt“. Como assim, não é um filme baseado no seriado? Cadê a Samantha e o Darrin? O filme é baseado no seriado sim, além de lhe render uma fantástica homenagem (não só ao seriado como aos fãs, aspecto que não percebido por aqueles que viram o filme sem conhecer e/ou gostar do seriado). Isabel Bigelow, uma bruxa, decide viver como uma pessoa normal, abdicando assim dos seus poderes mágicos, quando é convidada por Jack Wyatt para fazer parte de um remake (fictício pessoal, é o plot do filme apenas) de Bewitched como Samantha!

Quem é fã de televisão sabe que só o plot do filme já é uma homenagem excitante, até assistir o filme pronto e ter a Nicole Kidman imperdível no papel de Isabel/Samantha e mostrar que realmente é uma atriz com todas as qualidades. Digo isto porque eu, que já assisti vários filmes com ela, cujos personagens sempre foram bastante sérios, vi em Bewitched o quanto Kidman consegue nos seus 41 anos de idade ser fabulosamente versátil, além de nos fazer acreditar em qualquer personagem que esteja interpretando com bastante verossimilhança e naturalidade.

No filme, Isabel não é importunada pela sua mãe (no seriado Samantha era constantemente visitada por sua mãe, Endora, principalmente nos piores momentos), mas sim pelo seu pai, “Nigel Bigelow“, um coroa classudo, elegante e mulherengo interpretado por Michael Caine, rendendo bons momentos de diversão. Além de Caine, não podemos esquecer de Shirley MacLaine como “Iris Smythson“, a atriz que interpreta Endora no remake de Bewitched e com um segredinho bastante divertido (e que é óbvio que não contarei aqui).

Como percebe a diretora nova iorquina Nora Ephron (Harry e Sally, Mensagem Para Você, entre outros, escrevendo o roteiro e dirigindo Bewitched), o seriado com Elizabeth Montgomery refletia a classe média norte-americana antes do feminismo, mostrando portanto uma Samantha que havia se comprometido a não realizar mais bruxarias a pedido do marido, o atrapalhado Darrin.

A Feiticeira entrava em confronto direto com a percepção feminista dos filmes e seriados atuais em que temos uma Lana Lang soltando raios pelos olhos (para não ficar abaixo do Clark e atrair mais audiência para Smallville), uma Jamie Buchman (interpretada por Helen Hunt no seriado Mad About You) mandona ou descambando total na demonstração da pseudo-independência feminina de Sex and the City. Mulheres que me desculpem, mas SatC, que faço questão até de dizer que tenho 3 boxes para mostrar que não sou  machista, chega a ser triste ver as protagonistas correndo em todo episódio atrás do amor perfeito, muitas vezes entrando em furadas ou até mesmo em depressão quando não conseguem um namorado… eu particularmente não vejo isso como independência feminina, mas sim o contrário…

Eu nem preciso falar que gostei bastante do filme, não apenas como fã do antigo seriado, mas também pela agradável surpresa que foi ver Nicole Kidman neste papel, contrastando até demais com o último filme que vi com ela, A Bússola de Ouro, em que interpreta uma mulher séria, poderosa e terrível. É de um gênero que não é apreciado por todos (principalmente pela fatia masculina) por ser considerado uma comédia água com açúcar e embora tenha sido indicado para o prêmio “O Pior Casal do Cinema” de 2006, não podemos desmerecer o filme se não visualizarmos o contexto da coisa toda, uma clara homenagem ao seriado. E como homenagem, cumpriu muito bem o seu papel, obrigado.

Victor Hugo, Enfeitiçado

2 comentários »

  1. Sério que tu gostou desse filme? Eu achei fraquíssimo em todos os termos que tu falou. E não acho Nicole Kidman uma atriz, assim, tão versátil. Eu adorava o seriado e não acho que tenha sido uma grande homenagem, apenas uma tentativa.

    Enfim, nem tudo agrada a todos ¯\_(ツ)_/¯

Deixe um comentário elegante

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s