Bom, sou músico, vocês sabem. Não sou guitarrista, mas acho  incrivelmente entediante e um pouco motivo de vergonha alheia jogos como Guitar Heroes, uma vez que para além das músicas memoráveis que fizeram e fazem parte das nossas vidas, eles nos ensinam um pouco de coordenação motora que é esperada de um macaco.

Aqui no interior de São Paulo já deixei de ser atendido numa loja de games, cards e miniaturas porque o atendente estava zerando alguma porcaria de não sei qual grupo, tocando sua guitarrinha fake como uma criança encantada sendo alfabetizada por algum daqueles programas de educação infantil que passam de manhãzinha na tv por assinatura. A loja fechou. Ia até falar para vocês que a loja fechou porque o atendente levou a vida na gaita, mas primeiro que seria uma piada infame demais. E segundo que nem era gaita, era uma guitarrinha fake.

The_Beatles_by_HeroxHeroine99

Todavia, acabei de ver no 100Grana um breve review sobre a jogabilidade do novo jogo The Beatles Rockband, o que me deixou impressionantemente nostálgico. Acabei me tornando fã dos garotos britânicos do ié-ié-ié logo quando saiu aquele documentário The Beatles Anthology (1995), tendo Free As A Bird como música de abertura logo no primeiro episódio. Não tinha como não gostar, ok, salvo a apresentação do Pedro Bial vestindo um terninho da época do “Please, please me” de 1963. Mas o documentário causou uma forte impressão, chorei, chorei muito no final ao som de “In my life“.

Lembro-me que naquele ano acabei assistindo tal programa por sugestão do meu pai. Ele falou que os caras eram bons, também não tinha por que não ver, época de escola… o que a gente fazia na escola além de desenhar o Homem-Aranha e o Freakazoid na contra-capa do caderno? Pois bem, assisti eu e meu irmão o programa e, como já disse, relevando a participação Bialesca (que não foi de todo mal… mas acho que a birra surgiu com o Big Brother), foi paixão à primeira vista.

Anthology_cover_collage

Nos dias subseqüentes foi a correria para comprar todos os CDs disponíveis sobre o quarteto. Meu irmão descobriu uma loja onde ainda era possível encontrar os LPs da coletânea que saiu no Brasil e logo comprei o Yellow Submarine (1969) bolachão, além de Rubber Soul (1965), Help (1965) e Abbey Road (1969). E logo em seguida compramos os restantes em CD, fora aquelas coletâneas – no mínimo maravilhosas – a vermelha e a azul. Como já disse, sou músico. Meu irmão também. Foi questão de dias também para começar a tocar essas coisas aqui em casa, fazer o famoso jogo de vozes, montar até um grupinho aqui.

Pois bem, se meu pai algum dia sugeriu que ouvíssemos Beatles, acredito que dos anos que se passaram ele deve ter se arrependido. Era Fabfour tocando em tudo quanto é canto, toda hora. Além do CD Player e do Toca-Discos dele, eu e meu irmão tínhamos também os nossos, causa da discórdia beatlemaníaca. Ê que bons tempos… Lá a gente aprendeu a cantar, tocar, sonhar e pirar, para não dizer o mínimo. Assistir Yellow Submarine foi a epítome da piração que a gente poderia ter visto na televisão daquela época e na nossa idade.

E tudo isso para apresentar o trailer de abertura do The Beatles Rockband. Como dizia, esses jogos cujo maior desafio ao jogador é ser melhor que um macaco apertando botões coloridos numa guitarrinha de plástico não me atraem nenhum pouco. Mas ver o trailer me deixou nostálgico. Agora, fala sério. Vai pra bateria, pro baixo, pro piano, pra uma guitarra de verdade. Aí depois a gente conversa.

Victor Hugo, O Nostálgico

Imagem: HeroxHeroine99, DeviantArt.Com

Victor Hugo Kebbe

Nerd, Antropólogo Japanologista, Bibliotecário do Novo Canon e do Velho Universo Expandido de Star Wars, Dragonborn, Witcher, Vault Hunter, exímio piloto de A-Wing, combatendo os Geth e Reapers até os dias de hoje.

4 comentários »

  1. Como eu sou uma pessoa sem coordenação, acho um barato pessoas que sabem tocar. Qto o jogo Guitar Heroes acho legal apesar de não jogar muito. Amo Beatles, mas é de uma forma bem menos intensa que você…rsrs Até mais

  2. Descobri os Beatles quatro anos atrás, quando eu tinha apenas 11 anos (Ou seja, no ano em que o Anthology passou na Grobo, eu só tinha alguns meses de vida. =P). A primeira música deles que eu ouvi foi Lucy in the Sky with Diamonds… Me tocou lá no fundo. Realmente, foi paixão à primeira vista. Eu nunca tinha ouvido nada igual a música deles…

    Devo muito aos caras até hoje. Foram eles que me ensinaram a amar a música.🙂

    O Anthology é realmente um do documentário lindo!
    Mesmo que você não conheça a história da banda, o clipe de In My Life logo no começo te faz chorar que nem um bebê. =/

    Free As A Bird e Real Life são músicas lindas demais. Muita gente reclama delas porque ou “o George devia caprichar mais na guitarra”, ou “O Ringo devia tocar de tal jeito a bateria”, mas acho que elas deviam ser simples do jeito que são… Ninguém está lá pra brilhar. São apenas parte de uma singela homenagem ao John. :3

    E sobre o Rock Band: muito caro pro meu bolso. Quem sabe um dia… =P

  3. É exatamente esse tipo de nostalgia que marca e não nos deixa nunca mais! Minha história com Beatles não é tão intensa quanto você, mas meu pai sempre insistiu para ouví-los, em sua coleção (completa) de LP’s que guarda como um pirata esconde seu tesouro.
    Aos poucos ouvi, respeitei e gostei. Sim, é genial. Esses jogos como o Rockband são muito doidos. Eu, como o autor do comentário anterior, não tenho cordenação alguma e não consigo tocar nem campainha sem desafinar. Mas me divirto nas vezes que brinco.

    Ótimo post, como sempre!

    Abraço xará!

  4. Gostei do texto.

    Não sou fanzona de Beatles, mas to começando a escutar mais agora. Acho que nunca é tarde para começar a gostar dos clássicos!

    Tendo as referências de músicas e albuns daí, já posso ir baixando os melhores =B

    Muito bom.

Deixe um comentário elegante

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s