Cafe des Amis du Mexique, Dave McKean

Continuando minhas divagações aqui no Ao Sugo enquanto escuto Latin Jazz na rádio da AOL.Com, bem, sinto que faltou um pouco que “tempero” no artigo anterior. Como tinha apenas indicado, um dos meus favoritos é o David Pike, tendo um álbum em específico como preferido – Peligroso. Gosto muito também dos CDs de Mongo Santamaria, até que por surpresa está tocando “Costa Del Oro” do cd “Latin Jazz – Hot and Cool” aqui na rádio no mesmo instante em que redijo este texto para vocês.

Um dos caras mais famosos dessa onda – e que já deve ter aparecido até no Fantástico de tão popular que foi, aliás, apareceu até nos Simpsons se não me engano –  é o Tito Puente, mas, sinceramente, não sou fã dele não. Sei que a salsa por exemplo tem como característica principal a percussão, mas como músico eu não posso desconsiderar o piano, o contrabaixo, acho até muito mais importantes, ainda mais o piano oitavado e todo quebrado… e quem já ouviu o Tito Puente sabe que ele, como percussionista, sempre trava a música por minutos fazendo solos só de percussão e tudo mais, exceto em alguns álbuns dele em que a presença da orquestra é mais relevante, como o 50 Years of Swing, o cd número 2, fantástico… Aí nos Estados Unidos essa onda é conhecida como Latin Jazz, como já disse anteriormente, assim como a Bossa Nova do Tom Jobim aparece em alguns métodos musicais norte-americanos como Brazilian Jazz… Mas que coisa hein, por que essa apropriação e renomeação dos ritmos?

Inventada em Cuba da década de 60 do século passado, a Salsa misturou influências afro-caribenhas como o Merengue da República Dominicana, o Calipso de Trinidad e Tobago, o Reggae jamaicano, a Cumbia da Colômbia, e é claro, a Rhumba e o Mambo cubanos. Salsa é isso mesmo que a gente usa para colocar na comida, dar aquele saborzinho na comida e na música também… Mas a Salsa chegou no mundo por causa dos norte-americanos, quando estreou em New York na década de 70 e misturou ainda mais os estilos… aí que apareceu o tal do Latin Jazz.

Mas, como disse no tópico anterior, vale a pena conhecer sim o Latin Jazz e, para quem quiser se aprofundar, procurar por aí a Salsa, o Mambo e a Rhumba. Existe um DVD documentário famoso conhecido, o Buena Vista Social Club, é uma boa maneira de começar a conhecer os músicos e a importância desse estilo musical para os cubanos. Põe um tempero aí!

Victor Hugo

Ilustração de Dave McKean para o Café des Amis

Victor Hugo Kebbe

Nerd, Antropólogo Japanologista, Bibliotecário do Novo Canon e do Velho Universo Expandido de Star Wars, Dragonborn, Witcher, Vault Hunter, exímio piloto de A-Wing, combatendo os Geth e Reapers até os dias de hoje.

1 comentário »

Deixe um comentário elegante

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s